9 de setembro de 2017

RESENHA | Noturno — Scott Sigler

Título: Noturno
Título Original: Nocturnal
Autores: Scott Sigler
Editora: DarkSide Books
Páginas: 512
Lançamento: 2017
Onde comprar: Amazon.com.br

Sinopse:

Você já teve um sonho que jurou ser real? Ou até mesmo aquela sensação de déjà-vu ao passar por um lugar em que com certeza nunca esteve? Agora imagine se esse local for uma cena de crime e você, um detetive de homicídios? Para piorar: e se, nos sonhos, você fosse o próprio assassino para, num piscar de olhos, acordar e estar no mundo real com uma pessoa morta aos seus pés?

É exatamente essa a situação em que Bryan Clauser, um policial de San Francisco, se encontra. Como aconteceria a qualquer um de nós, ele pensa que está perdendo a cabeça — mas os pesadelos, infelizmente, são muito reais. Junto com o parceiro Pookie Chang e a ex-namorada Robin, Bryan começa a investigar os crimes que, de alguma forma, ele vê em primeiríssima mão, no momento em que estão sendo cometidos. A questão que não quer calar é: quem está cometendo esses assassinatos? Quando as investigações levam Bryan e Pookie a um adolescente chamado Rex Deprovdechuck e ao fato de que todas as vítimas mortas faziam bullying com ele no colégio, os dois acham que o mistério está praticamente no fim — e que Bryan será inocentado. No entanto, quanto mais o detetive explora esse mistério, mais ele descobre sobre uma conspiração e um estranho culto que opera em San Francisco praticamente desde a sua fundação. Existe uma cidade viva e faminta nas sombras — e ela pode colocar todo o mundo em risco.

Opinião:

28 de agosto de 2017

RESENHA | Meu Amigo Dahmer — Derf Backderf

Título: Meu Amigo Dahmer
Título Original: My Friend Dahmer
Autores: Derf Backderf
Editora: DarkSide Books
Páginas: 288
Lançamento: 2017
Onde comprar: Amazon.com.br

Sinopse:

MEU AMIGO DAHMER traz o perfil do psicopata Jeff Dahmer quando este ainda era um aluno do ensino médio. O autor do livro foi seu colega de turma nos anos 1970, e conviveu com o futuro “canibal de Milwaukee” com uma intimidade que Dahmer talvez só viesse a compartilhar novamente com suas vítimas. Juntos, Derf e Dahmer estudaram para provas, mataram aula, jogaram basquete. Os dois tomaram rumos diferentes, e Derf só voltaria a saber do amigo pelo noticiário, anos depois. Em 1991, os crimes de Jeffrey Dahmer vieram à tona: necrofilia, canibalismo e uma lista de pelo menos 17 mortos, entre homens adultos e garotos. O primeiro assassinato teria acontecido meses após a formatura no colégio.

Além de remexer nos seus velhos cadernos e álbuns de fotografia, Derf consultou seus amigos de adolescência, antigos professores, os arquivos do FBI e a cobertura da mídia após a descoberta de seus crimes antes de roteirizar MEU AMIGO DAHMER.

Opinião:

21 de agosto de 2017

RESENHA | Escrita Maldita — Ben Oliveira

Título: Escrita Maldita
Autor: Ben Oliveira
Editora: Letras e Versos
Páginas: 210
Lançamento: 2017
Onde comprar: Amazon eBook

***Livro Cedido por Parceria***

Sinopse:

Após se tornar um best-seller com seu romance de terror de estreia, Daniel Luckman está prestes a realizar um sonho: escrever um livro com Laurence Loud, um dos melhores escritores de horror dos últimos tempos. Quando o colega põe os pés em sua casa, coisas estranhas começam acontecer. A linha entre a ficção e a realidade, a loucura e a sanidade, os pesadelos e as alucinações se dissolvem. Uma história de mistérios, passados sombrios e amor. Quando dois escritores de terror se juntam para escrever uma história, tudo pode acontecer.

O processo de criação pode ser intenso, as emoções podem ficar confusas. Você estaria disposto a sacrificar tudo pelos seus sonhos? 

Opinião:

19 de agosto de 2017

INSCRIÇÕES BLOG LEITOR NOTURNO

INSCRIÇÕES BLOG LEITOR NOTURNO 👻👻

Gosta de literatura, cinema e/ou TV?
É um ávido leitor, um viciado em séries ou um cinéfilo anônimo?
PRECISAMOS DE VOCÊ! VENHA FAZER PARTE DA NOSSA EQUIPE! 

A inscrição é apenas um processo para conhecermos um pouco o seu perfil, ela não garante uma vaga na equipe, mas abre as portas para que você possa entrar e nos contar um pouco do seu amor pelos livros, séries, filmes etc...

É só clicar no link e responder algumas perguntinhas:
>>> https://goo.gl/forms/vpJgRwgvNLkrYx6y2

BOA SORTE!!!

17 de julho de 2017

TOP 5 | Séries Policiais que Você Precisa Conhecer III


Após a publicação dos dois primeiros "TOP 5 | Séries Policiais que Você Precisa Conhecer" (I e II aqui), algumas pessoas vieram me pedir mais posts como este com indicações de séries, e até mesmo de filmes do gênero, então pretendo continuar sempre fazendo essas listas.

Como os primeiros TOP 5, meu intuito é trazer essas ótimas séries a tona, sei que algumas delas são até conhecidas, mas se comparadas às populares, seu público é minúsculo (claro, estou falando do público dessas séries aqui no Brasil, me baseando em dados do site Filmow, que é a maior rede social do país relacionada a filmes, curtas e séries). 

Colocarei o pôster, algumas informações, links, trailer, e uma sinopse/comentário acerca de cada uma delas. A lista não foi ordenada de nenhuma maneira especial. Espero que assistam todas elas e voltem aqui para comentar o que acharam delas.

29 de março de 2017

RESENHA | Battle Royale — Koushun Takami

Título: Battle Royale
Título Original: Batoru Rowaiaru (Battle Royale)
Autor: Koushun Takami
Editora: Globo Livros
Páginas:
663
Lançamento: 2014
Onde comprar:
Buscapé
 
Sinopse:
Battle Royale é uma pulp riff insanamente divertida [...]. Ou talvez só insana. Quarenta e dois estudantes japoneses, que acreditam estar partindo para uma excursão de escola, são largados em uma ilha, equipados com armas, de metralhadoras a garfos de cozinha, e forçados a lutar entre si até que apenas um sobreviva.” STEPHEN KING, ENTERTAINMENT WEEKLY
Em um país totalitário, o governo cria um programa anual em que uma turma do ensino fundamental é escolhida para participar de um jogo. Os estudantes são levados para uma área isolada, onde recebem um kit de sobrevivência com uma arma para se proteger e matar os concorrentes. Uma coleira rastreadora é presa no pescoço de cada um deles. O jogo só termina quando apenas um estudante restar vivo. Ao final do Programa, o vencedor é anunciado nos telejornais para todo o país. As regras do jogo foram criadas de maneira que não haja uma forma de escapar. E a justificativa da matança é mostrar para a população como o ser humano pode ser cruel e como não podemos confiar em ninguém — nem mesmo no nosso melhor amigo de escola. 

Battle Royale foi publicado em 17 países e é considerado o inspirador de Jogos Vorazes.

Opinião:

19 de março de 2017

RESENHA | A Garota do Lago — Charlie Donlea

Título: A Garota do Lago
Título Original: Summit Lake
Autor: Charlie Donlea
Editora: Faro Editorial
Páginas: 296
Lançamento: 2017
Onde comprar: Buscapé

Sinopse:

ALGUNS LUGARES PARECEM BELOS DEMAIS PARA SEREM TOCADOS PELO HORROR...

Summit Lake, uma pequena cidade entre montanhas, é esse tipo de lugar, bucólico e com encantadoras casas dispostas à beira de um longo trecho de água intocada.

Duas semanas atrás, a estudante de direito Becca Eckersley foi brutalmente assassinada em uma dessas casas. Filha de um poderoso advogado, Becca estava no auge de sua vida. Atraída instintivamente pela notícia, a repórter Kelsey Castle vai até a cidade para investigar o caso.

E LOGO SE ESTABELECE UMA CONEXÃO ÍNTIMA QUANDO UM VIVO CAMINHA NAS MESMAS PEGADAS DOS MORTOS...

E enquanto descobre sobre as amizades de Becca, sua vida amorosa e os segredos que ela guardava, a repórter fica cada vez mais convencida de que a verdade sobre o que aconteceu com Becca pode ser a chave para superar as marcas sombrias de seu próprio passado... 

Opinião:

12 de março de 2017

RESENHA | O Oceano no Fim do Caminho — Neil Gaiman

Título Original: The Ocean at The End of the Lane
Autor: Neil Gaiman
Editora: Intrínseca
Páginas:
208
Lançamento: 2013
Onde comprar: Buscapé

Sinopse:

Foi há quarenta anos, agora ele lembra muito bem. Quando os tempos ficaram difíceis e os pais decidiram que o quarto do alto da escada, que antes era dele, passaria a receber hóspedes. Ele só tinha sete anos.

Um dos inquilinos foi o minerador de opala. O homem que certa noite roubou o carro da família e, ali dentro, parado num caminho deserto, cometeu suicídio. O homem cujo ato desesperado despertou forças que jamais deveriam ter sido perturbadas. Forças que não são deste mundo. Um horror primordial, sem controle, que foi libertado e passou a tomar os sonhos e a realidade das pessoas, inclusive os do menino.

Ele sabia que os adultos não conseguiriam — e não deveriam — compreender os eventos que se desdobravam tão perto de casa. Sua família, ingenuamente envolvida e usada na batalha, estava em perigo, e somente o menino era capaz de perceber isso. A responsabilidade inescapável de defender seus entes queridos fez com que ele recorresse à única salvação possível: as três mulheres que moravam no fim do caminho. O lugar onde ele viu seu primeiro oceano. 
“Nada nunca é igual. Seja um segundo mais tarde ou cem anos depois. Tudo está sempre se agitando e se revolvendo. E as pessoas mudam tanto quanto os oceanos.” — Pág. 185 
Opinião: